Greenpeace ▪ Voluntários do Rio de Janeiro

Grupo de Voluntários do Rio de Janeiro


2 Comentários

Um sábado no Quilombo Solar

Quilombo Solar – 03/05/2014

Escrito por Francy Batista – Voluntária do Greenpeace Rio

Como sabem, o grupo de voluntários do Rio está participando do Projeto Quilombo Solar, e no último sábado eu finalmente consegui participar. Estivemos junto aos escoteiros e jovens da comunidade participando da atividade que teve início às 9h e terminou às 11:30h.

Iniciamos com uma dinâmica quebra gelo, e logo em seguida tivemos uma palestra sobre os diversos usos da energia do Sol, passando pela energia solar fotovoltaica e energia solar térmica para geração de eletricidade, finalizando com a Cozinha Solar. Após, iniciamos a oficina de fogão solar de papelão.
Nos separamos em grupo e cada equipe iniciou a transformação de seu simples papelão em fogão solar.

Após todos terem feito seus respectivos fogões, eu, Caio, os jovens e alguns escoteiros, fomos montar o fogão solar master da Vânia, que tem formato de parabólica e cozinha de forma mais profissional.Ele é ótimo para unir laços e fortificar espírito de equipe! 

Depois de montado, Vânia, a coordenadora do projeto, mais uma vez nos deu explicações e tirou dúvidas, dentre elas a diferença entre um fogão solar de papelão e o monstrinho!
E ao fim das explicações nossa atividade se encerrou – sem feijoada e sem samba.

Mas, ficou a fome de quero mais e o ritmo de vamos continuar!

 

Nós e o fogão Solar “monstrinho”Imagem

 

Atividade com os jovens do quilombo e os escoteiros            ImagemImagem

 

Anúncios


Deixe um comentário

Um Ponto Verde Mais Que Iluminado

Imagem

Por Marcella Melo – Voluntária do Greenpeace Rio

Domingo, 27 de Outubro, 8 horas da manhã.

Acordamos bem cedo, o que não é um costume para a maioria das pessoas em um dia de domingo.

A galera se encontrou na Praça XV em frente a estação das barcas pra mais um dia de trabalho, diversão e troca de experiências.

Tomamos um café da manhã super reforçado dentro da barca, com uma das vistas mais lindas do nosso Rio de Janeiro… A Baía de Guanabara!

E com aquela brisa fresca batendo em nossos rostos, eu tive a certeza de que o dia ia ser mais que perfeito.

Chegamos naquela pequena ilha chamada de Paquetá, fazia tempo que o grupo não ancorava por ali.  Aproximadamente 1 ano.  Porém, os moradores lembraram de nós e estavam felizes com a nossa presença.

Nós do Greenpeace somos uma das únicas ONGs a visitar aquele pequeno lugar, tão único e tão carente de informação.

Pra começar bem o nosso dia, uma tarefa diferente: montar o novo fogão solar.

A tarefa atraiu a curiosidade das pessoas que passavam, para nós a união e o trabalho em equipe foram a junção perfeita para desvendarmos os mistérios daquele novo artefato.

Tudo pronto! Começamos as atividades…

As pessoas que passavam se sentiam atraídas por todas as peças que compõem o Juventude Solar.  Um projeto inovador, que desperta a curiosidade e a vontade de aprender de qualquer um que vê ou ouve a gente falar sobre os benefícios da energia solar.  Energia essa que temos de sobra em nosso país e que devemos não só divulgar mas também lutar para que isso possa fazer parte do nosso futuro.

Continuamos as nossas abordagens levando as pessoas a conhecerem as outras campanhas – desmatamento zero e a libertação dos 30 no Ártico.

Notamos que com a repercussão na mídia sobre a prisão dos ativistas, as pessoas estão muito preocupadas em saber mais informações e também em poder ajudar de alguma maneira.  Também encontramos pessoas que confundem as manifestações e confusões atuais, com o fato dos ativistas estarem presos lá na Rússia.  Então, tivemos a oportunidade de explicar melhor o que aconteceu com eles e o porquê desta atitude da Rússia ser tão errada.

Depois de um dia longo e de muita troca de informação com várias pessoas, tivemos a certeza de termos plantado dentro de cada um que cruzou conosco inovação, informação e até esperança para os mais céticos que não acreditam que podemos transformar o nosso mundo em um mundo melhor.

Fomos embora com a certeza de que nosso dia foi ganho e a gratidão que sentimos depois deste PV não tem preço porque ela vem de dentro!

Até o próximo encontro!

Clique aqui para ver todas as fotos da atividade

[Na foto abaixo um menininho morador de Paquetá que viu pela primeira vez a energia solar, e comeu o primeiro ovo frito feito em um fogão solar]

Imagem


Deixe um comentário

Popcorn, magnifiers and more – The Scouts’ Solar Challenge (Portuguese version)

Relato de um de nossos voluntários no acampamento Solar na Suíça

14 de agosto de 2013 às 02:53

As últimas semanas tem sido de muito aprendizado. No final de julho, cheguei em Kandersteg, uma pequena cidade há três horas de Zurich, na Suíça, partindo de trem. A cidade, que é cercada por montanhas e o céu na maior parte do tempo azul, recebe jovens escoteiros do mundo inteiro. O Greenpeace foi para a cidade para encontrar, conversar e mostrar para esses jovens que mudanças de hábitos são possíveis e necessárias para que possamos viver em um mundo mais equilibrado.

Assim que eu cheguei no acampamento fui para uma atividade com dois voluntários, Philippe,do Senegal, e Billy, do Quenia, que já estavam acampados. Lá tive o primeiro contato com os escoteiros. Durante o tempo que ficamos acampados oferecemos Workshops para escoteiros e lideres de todas as partes do mundo. Fizemos pipoca solar, desenhamos com lupas e à luz do sol, construímos lanternas solares e conversamos sobre fontes de energias renováveis e não renováveis.

As atividades começam cedo em Kandersteg, os grupos de escoteiros se formam e rapidamente eles estão prontos para partirem para trilhas, escaladas e nadar. Quando voltam ao acampamento, eles ainda têm muito tempo para brincar e cantar, já que em Kandersteg anoitece tarde, por volta das nove horas da noite. As fogueiras começam a ser acesas e a melhor coisa que podemos fazer é contemplar o céu repleto de estrelas que não para de ser rabiscado por estrelas cadentes.

No dia primeiro de agosto, nós acordamos as 4:30h da manhã para fazer uma trilha junto com os escoteiros. Caminhamos por cerca de uma hora para chegar no lago Oeschinensee. Fomos recebidos com um grande café da manhã, música e uma paisagem inacreditável.Durante toda a manhã, os escoteiros comemoraram o dia Nacional de Independênciada Suíça. Do lago, seguimos para a vila onde participamos de uma grande atividade e mais uma vez trocamos experiências com os jovens. Para fechar o dia, os mil escoteiros que estavam na cidade fizeram um grande desfile da vila até o centro onde ficam acampados.

Durante a nossa estádia recebemos vários elogios e algumas vezes lembranças. Mas, a maior recompensa era ver que tínhamos conseguido transmitir a nossa mensagem. Durante um Workshop escutei de uma líder o seguinte comentário: “Essas crianças estão aprendendo aqui mais do que aprendem na escola”. Para mim é isso que vale a pena.

No domingo, 4, partirmos para Grünenmatt, uma pequena cidade também na Suíça e participamos de um acampamento solar. Em breve, compartilho com vocês essa experiência. Abraços solares!

Thomas Mendel, 20 anos de idade e voluntário do Greenpeace Brasil desde 2011. Ele estuda jornalismo e pretende usar o seu futuro profissional como ferramenta para compartilhar suas ideias. No Brasil, participou de um projeto (Juventude Solar) do Greenpeace que ensinou jovens a instalarem um sistema solar em um centro comunitário em uma favela no Rio de Janeiro.