Greenpeace ▪ Voluntários do Rio de Janeiro

Grupo de Voluntários do Rio de Janeiro


Deixe um comentário

Moving Planet

Este sábado, dia 24 de setembro, é dia de mobilização em prol de bicicletas, do transporte público eficiente, das energias renováveis, pelo direito dos seres vivos e pela saúde do planeta. É o Moving Planet, manifestação mundial que visa nos levar para além dos combustíveis fósseis e exigir soluções climáticas.

Ativistas da organização internacional 350.org promovem a edição carioca do evento, que contará com a participação de diversas organizações, inclusive o Greenpeace que estará coletando assinaturas para a aprovação da moratória do petróleo no entorno do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

No Rio de Janeiro, a demanda é pela execução e fiscalização das primeiras Olimpíadas carbono zero da história e pela melhoria geral da infraestrutura dos transportes coletivos e alternativos da cidade, além da implantação de bicicletários e ciclovias interligadas aos transportes públicos de massa.

Veja abaixo a programação do evento e participe:

Passagem da tocha ecolímpica
Local: Pedra Bonita – São Conrado
Horário: 10 horas

Planeta em Movimento – Bicicletada e apresentação da Cyclophonica Orquestra de Câmara de Bicicleta
Local: Praça XV – Centro
Horário: 13 horas

Feira EcoCultural – Oficinas e blocos de carnaval
Local: Cinelândia – Centro
Horário: 14 horas

Moving Planet – 24 de setembro – Um dia para ir além dos combustíveis fósseis



1 comentário

Deixe as baleias namorarem

O Greenpeace realizou esta semana, no Rio de Janeiro, duas ações como parte da campanha Deixe as baleias namorarem.

A primeira ação aconteceu na terça-feira, dia 30 de agosto, na entrada da sede da Petroleira Perenco. A multinacional franco-britânica não respondeu à cobrança do Greenpeace de aderir à moratória de exploração de petróleo na região de Abrolhos. Apesar do protesto, em que ativistas fantasiados de baleia recebiam jatos de um líquido preto simulando petróleo de ativistas vestidos de empregados da Perenco, a empresa manteve-se em silêncio.

No dia seguinte, foi a vez de realizar o protesto em frente à empresa OGX, do bilionário Eike Batista, que também recebeu cartas do Greenpeace explicando a necessidade de estabelecer uma moratória da exploração de petróleo e gás na região e não se manifestou sobre o assunto.

Apesar do caráter totalmente pacífico e não-violento do protesto, os ativistas acabaram sendo expulsos pela polícia de forma truculenta após mais de 9 horas de protesto. Os 18 ativistas foram presos, acusados de invasão de domicílio, mas liberados após 2 horas na delegacia. Por sua vez, o Greenpeace denunciará a OGX por agressão contra os manifestantes.

O Greenpeace segue adiante na campanha para que todas as empresas adiram à proposta de moratória de exploração de petróleo em Abrolhos. Sua ajuda é muito importante. Assine a petição e mostre que você também quer defender esse patrimônio natural.

Ponto Verde

E neste fim de semana estaremos novamente nas ruas para conscientizar a população sobre a necessidade de se proteger Abrolhos. Se você também acha que a região deve ficar fora dos planos de exploração de petróleo, participe!

Data: 04/09 (domingo)
Local: Aterro do Flamengo (Altura do Castelinho)
Horário: 11h às 16h

Saiba mais
Baleias nadam em óleo na porta de petroleira
Baleias se acorrentam em petroleira
Enxotados pelo Eike