Greenpeace ▪ Voluntários do Rio de Janeiro

Grupo de Voluntários do Rio de Janeiro

Denúncias

1. O Greenpeace recebe denúncias?
2. Como fazer uma denúncia?
3. Como encaminhar uma denúncia?
4. Órgãos Públicos que recebem Denúncias de Agressões Ambientais?
5. A quem recorrer – Caso a Caso.
6. Órgãos importantes.

Linha

1. O Greenpeace recebe denúncias?

O Greenpeace não é um órgão fiscalizador. Promovemos investigações a respeito de suspeitas ou denúncias, com o objetivo de modificar a atuação das grandes empresas, governos e consumidores, e pressionando os governantes pela criação de legislações mais rígidas de fiscalização, assim como por sua implementação.

2. Como fazer uma denúncia?

O Greenpeace realiza denúncias aos órgãos responsáveis pela fiscalização do meio ambiente, pressionando as autoridades governamentais para que tomem as medidas devidas para corrigir o dano ambiental. Assim como o Greenpeace, você, cidadão, também deve agir, encaminhando denúncias aos órgãos responsáveis, exigindo que seus direitos sejam atendidos e informando a imprensa sobre agressões ao meio ambiente.

Você também pode se organizar em grupos, como as associações de bairro. A sociedade tem direito a um meio ambiente limpo e saudável, livre de contaminação e com qualidade de vida. Para que seja aberta uma investigação a respeito de uma denúncia, é fundamental que você registre-a formalmente no Ministério Público. Procure também a promotoria do seu Estado e Município. Simultaneamente, é importante informar órgãos ambientais, como o Ibama, sobre a denúncia, a fim de mobilizar também o Poder Executivo.

A Câmara dos Vereadores e a Assembléia Legislativa também devem ser contatados para estimular a discussão sobre o assunto no Poder Legislativo. Informar a imprensa também é fundamental para lançar o alerta a respeito de uma agressão ao meio ambiente, em uma tentativa de que o assunto ganhe uma dimensão maior e exposição na mídia. Todos esses aspectos em conjunto fazem com que o assunto ganhe força e representatividade, para que os direitos de todos, como cidadãos, sejam preservados.

3. Como encaminhar uma denúncia?

Ao encaminhar uma denúncia, é necessário detalhar e documentar todas as informações para que ela tenha credibilidade, e para proporcionar agilidade e facilidade ao trabalho do poder público. Uma denúncia por escrito deve conter os seguintes dados:

– local de ocorrência e data da denúncia;
– endereçamento ao órgão ou entidade competente;
– descrição exata e minuciosa dos fatos (tipo de agressão, dia, horário etc);
– nome(s) e endereço(s) do(s) responsável(s) ou do(s) suposto(s) responsável(s) pela agressão;
– relação das provas que seguirão em anexo (fotos, croquis etc);
– solicitação ao órgão ou entidade competente para que tome as providências cabíveis e que, se possível, mantenha o denunciante informado a respeito do andamento das investigações e punições;
– nome, endereço e telefone do denunciante.

4. Órgãos Públicos que recebem denúncias de agressões ambientais:

a. IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), www.ibama.gov.br. É o principal órgão do governo federal para fiscalização e controle ambiental. Sugestões, reclamações, pedidos de informações e denúncias sobre agressões ao meio ambiente (caça e comércio ilegal de animais; poluição do ar, da água ou do solo) podem ser feitas pela “linha verde” (0800-61-8080), um serviço da Ouvidoria do Ibama que recebe qualquer denúncia.Unidades Regionais do Ibama.

IBAMA-RJ – (21) 3077-4287/4290

b. Órgão estadual de Meio Ambiente (secretaria, diretoria ou departamento – pesquisa por Estado): atende a casos de poluição sonora, do ar, caça e comércio ilegal de animais silvestres e derrubada de árvores. Entrar em contato com as regionais mais próximas.c. Procuradorias do Meio Ambiente e de Defesa do Consumidor: podem promover inquéritos e ações judiciais a partir de denúncias de danos ao meio ambiente, ao patrimônio público e ao consumidor, sem custo para o cidadão. Procurar a unidade mais próxima.

d. Polícia: a agressão ambiental é crime. Tanto a Polícia Civil, quanto a Polícia Florestal e de Mananciais, que faz parte da Polícia Militar, podem autuar, aplicar multas, embargar obras e apreender materiais utilizados durante uma infração ambiental.

e. Órgãos de Defesa do Consumidor (Procon, Decon): têm poder de fiscalização e punição no caso de lesões ao consumidor por fornecimento ou serviço (exemplo: contaminação da água das torneiras, devido à poluição ambiental). Contate o órgão da sua região.

f. Poder Legislativo (Senado Federal, Câmara dos Deputados, Assembléias Legislativas e Câmara de Vereadores) Em caso de infrações de maior repercussão, sobretudo quando estão relacionadas ou dependem de uma política pública, pode agir promovendo debates públicos ou solicitando requerimento de informações aos responsáveis, entre outras medidas. Contatar a Comissão de Meio Ambiente e de Defesa do Consumidor, quando existir, ou o parlamentar mais sensível à questão.

g. Conselhos de Meio Ambiente O Conselho Nacional de Meio Ambiente, Conselho Estadual de Meio Ambiente ou Conselho Municipal de Meio Ambiente reúnem representantes do setor público e da sociedade civil. Para infrações de maior repercussão, podem exigir ações efetivas por parte dos órgãos de meio ambiente.

h. CNEN (Comissão Nacional de Energia Nuclear) É responsável por todas as atividades nucleares no País, inclusive o controle e fiscalização de denúncias sobre lixo nuclear e outros tipos de contaminação radioativa: www.cnen.gov.br – telefones: (21) 2173-2000/2173-2001.

i. Prefeitura Municipal Age em casos de poluição sonora, lixo, construções clandestinas em áreas de preservação ambiental, praças ou jardins mal-conservados, extração irregular de argila e areia, e demais problemas no âmbito municipal. Caso não haja órgão municipal competente, contate o gabinete da prefeitura.

Telefones gratuitos:

• Ambulância – Serviço Público de Remoção de Doentes (telefone: 192)
• Corpo de Bombeiros (telefone: 193)
• Defesa Civil (telefone: 199)
• Polícia Civil (telefone: 197)
• Polícia Federal (telefone: 194)
• Polícia Militar (telefone: 190)

5. A quem recorrer – CASO A CASO problemas com animais:

• CAÇA, PESCA, COMÉRCIO ILEGAL E CATIVEIRO DE ANIMAIS SILVESTRES:

IBAMA – denúncias pelo telefone verde: 0800-618080, na sede em Brasília ou na superintendência do Estado. Órgão estadual do meio ambiente – procure a regional mais próxima.
Polícia Civil – faça a denúncia pelo telefone 197.
Polícia Militar – as denúncias podem ser feitas pelo telefone 190.
Polícia Florestal e de Mananciais : 0800-132060 (11) 3354.2927/2800/2928/2229/2926

• TRÁFICO DE ANIMAIS SILVESTRES:

IBAMA – recebe denúncias pela Linha Verde: 0800-618080.

Polícia Militar (Florestal e de Mananciais) – telefone 190.
RENCTAS (Rede Nacional de Combate ao Trafico de Animais Silvestres) – encaminham denúncias (compra, venda ou transporte ilegal) www.renctas.org.br

• PROBLEMAS RELACIONADOS À VEGETAÇÃO (ÁREAS AGRÍCOLAS/NATIVAS):

Denúncia e dúvidas sobre desmatamentos: Órgão estadual do meio ambiente – procure a unidade regional mais próxima.
IBAMA: – Linha verde: 0800-618080.

• DENÚNCIA DE INCÊNDIOS E QUEIMADAS:

Corpo de Bombeiros – ajudará a apagar o fogo – ligue 193
Órgão estadual do meio ambiente – entre em contato com a regional mais próxima.
IBAMA – Linha verde: 0800-618080.
Amazônia Legal: Proarco – Internet em: www2.ibama.gov.br/proarco/home.htm
Polícia Civil (tem poder punitivo, mas não pode exigir indenização pelos danos) – o telefone é 197.

• ÁREAS DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL (UNIDADES DE CONSERVAÇÃO):

Parques, reservas e áreas protegidas em geral: Órgão estadual do Meio Ambiente – Secretaria ou Diretoria relacionada a esta questão. Polícia Florestal e de Mananciais – procure a unidade mais próxima – ligue 190.

Vegetação Nativa (Florestas, Cerrado, Mangue, Restinga etc):

Órgão estadual do meio ambiente – Secretaria ou Diretoria relacionada a esta questão.
IBAMA – Linha verde: 0800-618080.
Polícia Militar – ligue para 190.
DEPRN – Depto. Estadual de Proteção dos Recursos Naturais – (11) 3726-4002

PESQUEIROS: Obtenção de licença para prática de pesca amadora e orientação de como montar e regularizar um pesqueiro.

Instituto de Pesca – (11) 3871-7502/3871-7552

Obtenção de licença para prática de pesca profissional e industrial:

Ministério da Agricultura e do Abastecimento – 0800 611 995 ou (61) 218-2828 – www.agricultura.gov.br

• ESTRADAS: Informações sobre a situação nas estradas ou denúncias de irregularidades ao longo das rodovias, como o acúmulo de lixo, as queimadas e outros.

DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A 0800-555510 – www.dersa.com.br
DNER – Departamento Nacional de Estradas de Rodagem 0800-611535 – www.dner.gov.br
Rodovia Presidente Dutra – BR116 Ecovias 0800-197878 – www.ecovias.com.br
Autoban 0800-555550 – www.autoban.com.br
Polícia Rodoviária Estadual de SP (11) 3327-2727
Polícia Rodoviária Federal (11) 6954-2049

• PRESERVAÇÃO DOS MORROS:

Problemas com destruição: Polícia Florestal e de Mananciais – ligue para 190.
Órgão Estadual do Meio Ambiente – procure a unidade mais próxima.
Administrações Regionais, em municípios maiores. Secretaria Estadual de Habitação.
Prefeitura Municipal – algumas prefeituras que já possuem site na internet podem ser encontradas no endereço: http://www.brasil.gov.br/estr_pref.htm

• PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL (INCLUI ÁREAS NATURAIS TOMBADAS) IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico – Endereços e telefones das coordenadorias regionais do IPHAN
Secretaria Estadual de Cultura. Órgão Estadual de meio ambiente. Conselho Estadual de Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico etc. Prefeitura Municipal – algumas prefeituras que já possuem site na internet podem ser encontradas no endereço http://www.brasil.gov.br/estr_pref.htm 

• PROBLEMAS URBANOS – Árvores: dúvidas ou denúncias sobre corte e poda em área urbana

Prefeitura Municipal – algumas prefeituras que já possuem site na internet podem ser achadas no endereço: http://www.brasil.gov.br/estr_pref.htm (no caso de municípios maiores, Administrações Regionais)
Órgão estadual de meio ambiente. Loteamentos Irregulares na Aprovação e Instalação Secretaria da Habitação do Estado ou do Município Órgão Estadual do Meio Ambiente. Prefeitura Municipal – algumas prefeituras que já possuem site na internet podem ser achadas no endereço: http://www.brasil.gov.br/estr_pref.htm
DEPRN – Depto. Estadual de Proteção dos Recursos Naturais(11) 3726-4002

• CALAMIDADES:
Inundações, deslizamentos de encostas, desabamentos de residências e outros acidentes Coordenadoria Estadual da Defesa Civil 199
Secretaria do Meio Ambiente 00.11.35.60
Acidentes, ocorrências de trânsito, incêndios e emergências Corpo de Bombeiros: 193

• POLUIÇÃO (AR, ÁGUA, SONORA, LIXO):
Órgão Estadual do Meio Ambiente.
Vigilância Sanitária do Estado ou do MunicípioDenúncias sobre poluição proveniente de atividades industriais e condomínios CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental 0800-113560 http://www.greenpeace.org.br/faleconosco/www.cetesb.sp.gov.br%20

Denúncias sobre poluição sonora causada por bares, restaurantes, danceterias, residências, edifícios, templos etc: ligue para a prefeitura do município.

• LIXO: denúncias de lixões clandestinos e problemas com lixo industrial CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental 0800-113560 / Recolhimento de Lixo – Limpeza Pública – 021 2204-9999

• POLUIÇÃO DO AR – VEÍCULOS: em caso de poluição do ar por veículos, você pode encaminhar sua denúncia à CETESB pelo 0800 11 35 60, e informar a placa do veículo. Ligue para a prefeitura do município.

• SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO: 0800 282 1195

• DESPERDÍCIO DE ÁGUA: em caso de desperdício de água, você pode encaminhar sua denúncia à SABESP, pelo telefone 0800 11 99 11, e informar o endereço completo de onde está ocorrendo o desperdício.

MINERAÇÃO (EXTRAÇÃO DE OURO, AREIA E PEDRAS): problemas de poluição ou desmatamentos causados por mineração – órgão estadual ou municipal de meio ambiente.

Polícia Militar (Mananciais) – ligue 190
IBAMA – Linha Verde: 0800-618080
Problemas e informações sobre autorização e controle de mineração: DMME – Delegacias do Ministério de Minas e Energia – para ver como contatar em cada estado, clique aqui: http://www.dnpm.gov.br/s_distritos.htm%20

LIXO NUCLEAR E OUTROS TIPOS DE CONTAMINAÇÃO RADIOATIVA: CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear – responsável pela fiscalização e controle do setor
Rua General Severiano, 90 CEP: 22294-900 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil
Tel.: (21) 5462320 – fax: (21) 5462282
E-mail: mailto:corin@cnen.gov.br%20 – Curadoria do Meio Ambiente – procure a regional mais próxima.

CONTAMINAÇÃO DE ÁGUA, ALIMENTOS ETC: Vigilância Sanitária estadual, municipal ou federal.

Disque Saúde: 0800 61 1997
Órgão de defesa do consumidor (Procon, Decon etc)

6. Órgãos Federais importantes

MMA – Ministério Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal
Esplanada dos Ministérios Bloco B do 5º ao 9º andar Brasília/DF Cep.: 70068-900
Tel: (61) 322-7819/1057/1058/1289
Fax: (61) 322-8469
http://www.mma.gov.br/

IBAMA -Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis
SCEN Trecho 2 – Ed. Sede – Cx. Postal nº 09870 CEP 70818-900 – Brasília-DF
Linha Verde 0800-61-8080 (a ligação é gratuita de qualquer ponto do país)
E-mail: mailto:linhaverde.sede@ibama.gov.br%20
Fax: (61) 321-7713 http://www.ibama.gov.br/

CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS – SECRETARIA EXECUTIVA DO CNRH SGAN 
Qd. 601 Lote 01 Ed. Codevasf – 4º andar – sala 428 – Brasília – DF
Fone: (61) 317-1858 Fax: (61) 223-5368
Site: http://www.cnrh-srh.gov.br/
E-mail: sec.executiva@cnrh-srh.gov.br

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS
ANA Setor Policial – Área 5 – Quadra 3 – Bloco B e L 70610-200 – Brasília – DF
Fone: 61- 445-5400
Site: http://www.ana.gov.br/
Email: mailto:assessoriadeimprensa@ana.gov.br%20
Disque Saúde: 0800 61 1997

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL – Brasília
SAF – Sul Quadra 4 Conjunto C – Brasília/DF – CEP 70050-900
PABX: (61) 3031-5100
http://www.pgr.mpf.gov.br/pgr/
Regional e procuradoria : http://www.pgr.mpf.gov.br/pgr/unidades_mpf/index1.jsp

PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA 1ª REGIÃO BRASÍLIA – DFSAS
Quadra 05 Bloco E Lote 08 CEP 70070-911 Brasília-DF
Fone: (61) 317-4500
http://www.prr1.mpf.gov.br/

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL – PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA 2ª REGIÃO RIO DE JANEIRO – RJ
Rua Uruguaiana, 174 14º andar Centro – Rio de Janeiro – RJ – Cep.: 20050-900
Fone: 21-2211-0700Fax:21-2211-0780
Site: http://www.prr2.mpf.gov.br/
E-mail para denúncias: denuncias@prrj.mpf.gov.br

Anúncios

6 pensamentos sobre “Denúncias

  1. Prezados,

    Sou da cidade do Rio de Janeiro, mas atualmente resido fora.

    1- Nas cidades do Rio e Niterói já não se plantam árvores em quantidades expressivas há muitos anos. Falo dentro da cidade mesmo, e não em morros ou locais mais distantes.
    Além de não plantarem novas árvores, ainda arrancam árvores centenáiras …
    Vocês poderiam aproveitar a onda do “Encontro de Paris” e a onda de Olimpíadas de iniciar uma campanha de plantio de árvores nestas cidades.
    Poderia ser uma campanha envolvendo escolas e universidades, tendo talvez empresas patrocinando a compra de mudas para serem plantadas.

    2- Estando cidades do Rio e Niterói já observei diversas vezes “podas de árvores”, que são realizadas pela COMLURB no Rio e pela CLIN em Niterói. Estas empresas são ligas as prefeituras locais.
    Estas podas são feitas por garis, que sem qualquer critério destroem as árvores sem o menor cuidado.
    No Rio já fiz uma reclamação pelo site da prefeitura, mas nem se deram o trabalho de responder. Talvez vocês tenham sucesso fazendo pressão mais forte …

    Grato por sua iniciativa e luta incansável.

  2. Caros,
    Gostaria de um esclarecimento por favor.
    Recebi um telefonema de uma moça se dizendo voluntária do Greenpeace, usando a campanha “Desmatamento zero” querendo conversar sobre uma petição que nem sei bem se assinei (é provável), mas quando disse que estava um pouco ocupada para uma conversa longa, ela desligou sem se despedir. Como tenho bina, o número era 21 21696100
    É comum os voluntários ligarem para nossas casas?
    Do que exatamente poderia ser essa conversa?
    Isso é um procedimento padrão do Greenpeace?
    Agradeço muito caso possam me esclarecer, pois a pessoa me chamou pelo nome. Gostaria de saber se foi uma brincadeira de alguém.
    Grata,
    Paula

  3. Denúncias de um local internacional onde posso fazer. Existe uma cidade na cordilleira dos andes no chile, chamada Andacollo. Cidade natal de minha mãe que está sendo poluida ambientalmente pelo pó suspenso oriundo das explosões de mineiras. Tenho em meu face uma foto denuncia de um moemtno dessas explosões e como fica situada ao lado de uma cidade/ vila. https://www.facebook.com/juanpablolizana
    Para que local intercnacional posso denunciar?

  4. Está havendo incineração de lixo tóxico (com forte odor de plástico queimado) por empresas de off shore em Macaé e/ou arredores há 2 meses, ocorrendo sempre a partir das 20h durante toda a madrugada. A população está sendo obrigada a trancar-se em casa, crianças e idosos em situação de risco por frequentes problemas respiratórios, a população mais jovem também é atingida da mesma forma. Em Rio das Ostras o forte odor é acompanhado por fumaça. O fato ocorre durante a semana e finais de semana, sempre no horário noturno. O caso ultrapassa o limite da tolerabilidade para a saúde dos moradores dessas cidades. A Secretaria de Meio Ambiente da cidade de Macaé já foi solicitada a investigar e solucionar esse agravo à saúde, mas até o momento o odor tóxico enclausura a população durante as noites.

  5. Sou o colaborador Carlos Bernardo (127282) e constatei hoje uma contaminação de águas pluviais por óleo lubrificante. Escrevi para os órgãos competentes que são prefeitura municipal de Nilópolis e INEA que é o órgão ambiental do estado do Rio de Janeiro. A empresa está localizada na avenida Getúlio de Moura 1009 em Nilópolis, e funciona com o nome de “Socorro Chamarú”.

  6. Dezenas de árvores centenárias estão sedo derrubadas em reserva da localidade Caneca Fina – Guapimirim – Rio de Janeiro. Mata Atlântica que tem que ser preservada por razões óbvias. Loteamento clandestino, visto fugirem a minha chegada. Como chegar! Apear pela Est. do Sucavão, Caneca Fina (antiga Rua do Ouro – ponto final da linha Central do Brasil-Guapimirim) ao final, após subida da estrada ao lado direito. Desmatamento criminoso que está afetando até a fauna como bicho preguiça, macaco prego e outros tantos animais,

Escreva o seu comentário aqui. Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s