Greenpeace ▪ Voluntários do Rio de Janeiro

Grupo de Voluntários do Rio de Janeiro

Código Florestal x Copa do Mundo

3 Comentários

A Copa do Mundo tá fazendo rolar a bola. Enquanto isso, o relatório do Aldo Rebelo foi rolado para a Câmara dos Deputados, em Brasília.
Vamos mostrar que nem a Copa do Mundo tira nossa atenção do que acontece na capital do Brasil. Assine a nova petição e peça ao Deputado Michel Temer que proteja nossas florestas.


Saudações!
Vânia Stolze, voluntária
Anúncios

3 pensamentos sobre “Código Florestal x Copa do Mundo

  1. Academia pressiona para ser ouvida sobre novo Código Florestal“Se for aprovado do jeito que está, o projeto será o pior retrocesso ambiental que o Brasil terá sofrido em meio século. Ele vai minar, gradualmente, todos os avanços conquistados penosamente desde que o Código foi instituído”, adverte Thomas Michael Lewinsohn, professor do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp e presidente da Associação Brasileira de Ciência Ecológica e Conservação.Leia mais em. http://www.ecodebate.com.br/2010/06/28/academia-pressiona-para-ser-ouvida-sobre-novo-codigo-florestal/

  2. Tristes trópicos "O projeto do código florestal proposto por Aldo Rebelo é escandaloso. É evidente a relação entre desmatamento, diminuição das águas e desertificação. O novo código propõe reduzir de 30 para 7,5 metros a extensão das matas ciliares nas propriedades rurais. Uma faixa vegetal mais estreita não dá conta de impedir o assoreamento dos rios, nem barrar a devastação pelas cheias como a que hoje vitima os moradores da Zona da Mata. O projeto de Rebelo defende os que querem agarrar tudo o que puderem, já. Do outro lado, os que se preocupam com as gerações que vão continuar vivendo no Brasil quando todo o interior do País for igual às regiões mais secas do Nordeste atual – algumas das quais já foram ricas, verdes e férteis, antes de ser desmatadas pela agricultura predatória", artigo de Maria Rita Kehl. Os professores Jean Paul Metzger e Thomas Lewinsohn, no Aliás de domingo passado, acusam a falta de embasamento científico do projeto de Aldo Rabelo. Mas mesmo sem o aval de cientistas sérios, já é de conhecimento geral o que meu bisavô constatou em 1912: a evidente relação entre o desmatamento, a diminuição das águas e a desertificação do interior do País. OESP, 26/6, C2, p.D16.leia mais em.http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100626/not_imp572322,0.php

  3. Legal mesmo é fazer um cyberativismo, mandando a petição pra nossa lista de emails, redes sociais, etc.Vamos parar a motosserra, moçada!Abraços.

Escreva o seu comentário aqui. Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s